Menu

Fotos

Blog

Interactivo








Frágil.
10Set2007 00:00:00
Publicado por:
Preciso cair
Não quero mais estar onde apenas posso falar
Quero alcançar um pouco mais, voar
Em cada letra que escrevo
Penso num novo caminho
Por onde possa encaminhar as palavras!
Tantas vezes chego a um ponto sem retorno
E me lembro quem sou
Quem fui e quem penso que serei?
Apercebo-me de quão efémero
É o sangue que me corre nas veias
De quão frágil é embalagem
Em que colocaram a minha personagem!
Uma passagem na agitação
Pequena palha que rasga o brisa
Enquanto não lhe quebram a ilusão
E dilaceram o mundo de fingir!
Preciso cair, para ver!
Quero escrever o sangue a ferver,
E fazer o sangue correr nas palavras
Deixá-lo escrito nas letras
Uma marca pelas horas de amor
Um marco pelas horas de dor.
Para que me lembre o choro
E me recorde o meu rótulo:
Frágil.

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2255)

Não sei!
07Set2007 00:00:00
Publicado por:

O estado completa-se
As notas vão sendo jogadas contra a parede
Um primeiro sussurro rompe o silêncio
As horas começam a espalhar-se pelo chão
Enquanto a alma se arrasta nelas.
Os momentos param
E as horas inertes!
Passageiro de momentos
Procuro nesses tempos
O gosto vago da plenitude
e onde estou?
Onde vou?
Não sei!
Não quero dizer!
Quem sou? Não sei exprimir
Sou a escrita e o prazer
Pedaço do teu ser, que queres encobrir!
Por detrás das palavras que roubas,
Ainda escrevo para ti!
Não me peças mais letras
São minhas!
Não me peças mais sentimentos!
São meus!
Chega do meu mundo!
É tempo de rasgares a caneta e partires o papel!
Viver o mundo sem cabulas e sentir a vida na pele!

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2287)

Estranho
04Set2007 00:00:00
Publicado por:
Soltei teus os peixes,
Correram pelo teu ar exausto de viver!
Enquanto os teus pássaros
Nadavam na tua terra de magoa?
Voava lá em cima o teu rebanho
No meio da água,
Procurando o que mastigar!
Tornaste o teu mundo estranho,
Só porque um dia não me quiseste mais amar.

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (738)

letras
28Ago2007 00:00:00
Publicado por:

Sou o eclodir das letras
Numa pauta de musica
Onde tu não entras
Nem a tua presença fica.
Tu és o esquecimento
Que reveste o meu momento
És o terno partir
Que deixou no meu olhar
Vontade de ir
E não voltar!
És os pedaços fragmentados
De uma canção que um dia quis tocar
Mas hoje os estilhaços
Cortam a minha vontade de cantar
E tu apenas existes no mais longínquo pensamento
Onde tu és apenas momento
Em que as letras abrem os olhos
E voam ao som dos primeiros pedaços de luz?

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (883)

Nada
18Ago2007 00:00:00
Publicado por:
Na extensão do nada o que somos?
Não mais que a pequenez que nos reveste a pele
E o pouco sangue que nos cobre as veias.
Meia dúzia de pensamentos
E um corpo coberto de sentimentos.

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (866)


6 a 10 de 48 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |