Menu

Fotos

Blog

Interactivo








Guerra
21Set2007 00:00:00
Publicado por:
Hoje a paz não será palavra
nem estado,
serei guerra que no corpo lavra
e no intimo é fado!

Vou partir a mágoa
e desapontar o relógio que morre
mandar fora toda a água
que de mim escorre?

A cada segundo que passa,
o mundo pára,
a dor fica e trespassa
entranha-se e pinta-se na minha cara...

Luto em mim,
contra mim
por mim.
porque quiseste assim...

Hoje é dia de lutar,
esquecer o mundo,
agarrar o desejo profundo
de voltar e amar...

Hoje sou dono do meu conflito
E por isso grito:
já ninguém me leva!
Sou meu, como da terra é a erva?

Partilhar:

Para poder comentar necessita de iniciar sessào.