Menu

Fotos

Blog

Interactivo








Guerra
21Set2007 00:00:00
Publicado por:
Hoje a paz não será palavra
nem estado,
serei guerra que no corpo lavra
e no intimo é fado!

Vou partir a mágoa
e desapontar o relógio que morre
mandar fora toda a água
que de mim escorre?

A cada segundo que passa,
o mundo pára,
a dor fica e trespassa
entranha-se e pinta-se na minha cara...

Luto em mim,
contra mim
por mim.
porque quiseste assim...

Hoje é dia de lutar,
esquecer o mundo,
agarrar o desejo profundo
de voltar e amar...

Hoje sou dono do meu conflito
E por isso grito:
já ninguém me leva!
Sou meu, como da terra é a erva?

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2217)

21Set2007 00:00:00
Publicado por:
Diz que me amas de maneira que não seja so palavras.

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2122)

Palavras
19Set2007 00:00:00
Publicado por:
Palavras nunca serão sentimentos,

Por mais que nelas encerremos momentos!

Serão sempre forma desenhada pela mão

E a mão, essa, apenas toca!

Os sentimentos são os sentidos do coração.

Alma, que ás palavras não podemos dar!

Por tudo o que cada palavras invoca,

Apenas podemos trocar pelo que desperta

Jamais pelo que quem escreve, nas palavras aperta...

Serão sempre palavras,

Por mais vida que lhe queira dar

Falta em cada uma delas, alma

E essa não lhe posso dar...

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2187)

As noites esvaziam-se no teu olhar
16Set2007 00:00:00
Publicado por:

As noites esvaziam-se no teu olhar,
Como as águas no fogo do verão...
Consome-me a tua ausente presença,
Não sou mais que o reflexo de uma paixão
Que me faz chorar os tempos perdidos
Que me faz querer parar o tempo e voltar atrás
Mas o tempo cruel não volta
E eu sou apenas rotina passageira
Que nada tem para se orgulhar
Sem voto ou sentença
Continuo com os meus sonhos estendidos
Estendidos nos mantos verdes das praias douradas
Por detrás das dunas pintadas
Jazem inertes as minhas ânsias
Ainda neles existe um pouco de ti que me faz tentar...
Olho mais uma vez o retrato pintado por dedos destros
Retratando a beleza em si
Olho de novo para ti
Mas não vejo em tal retrato o mais desejado
Não vejo o meu reflexo em teu olhar
Volto-me para o espelho, não sou eu
Apenas o reflexo ficou, o resto o tempo apagou
Apenas vagueio pelas ruas do tempo
Procuro nas esquinas da paixão por ti
Mas já não te encontro aqui
Uma pequena lágrima desce agora o meu rosto
Sinto-a a descer ao meu espírito
Não a controla a razão
Mas os contornes da vida é que lhe dão direcção
Tento sacudir de mim esta tristeza
Mas volta a mim como um boomerang sempre volta à sua posição
Em mim tudo vai, tudo volta,
Nada fica excepto a tua presença...
Que me magoa, me complica
Pintados nos cristais do porvir continuam a esperança e o desejo
Pois em mim permanece a paixão por um único beijo
Mas deixas-te apenas o perfume nas pétalas da vida
Para me recordares a essência perdida
Para que em mim as horas não passassem em rodopios constantes
Mas na doce sonolência da tua fragrância
Não adormeci, acordei, manteve-me acordado esta essência
Que desperta em mim sensações que me fazem mergulhar no infinito
Eu que nada sou, torno-me algo
Por meros instantes enfrento o mundo com um medo finito
Mas à noite abandona-me o teu aroma,
Vai-se a luz do teu quadro
Fico só, em meus sonhos volto a sonhar
Pois até destes voaste,
Tento andar mas apenas caminho,
Hesitante procuro um pouco de luz
Mas deixas-te o meu caminho para trás
E agora tropeço pelos caminhos escritos mas inacabados
Das estradas vistas mas não entendidas
Tornam-se esquivos os meus motivos
Mas logo amanhece e volta o doce bálsamo da manhã
Sento-me, olho o teu retrato, deixo cair o cansaço
E agora posso estar contigo...

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2307)

uM
13Set2007 00:00:00
Publicado por:
Um dia vais olhar para mim
E morrer nos meus olhos.
Porque um dia aconteceu assim
O meu mundo morreu sem cor nem folhos...

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2066)


1 a 5 de 48 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |